Passar para o Conteúdo Principal

Breve historial do Museu

20100217122157109669 1 999 999

O m|i|mo, nasceu em 1996, por ocasião da comemoração dos 100 Anos do Cinema em Portugal. O espólio reunido desde então, leva a que a constituição do Museu fosse autorizada na Reunião de Câmara de 22 de Janeiro 1997, tendo sido solicitado a concepção de um projecto de exposição que se adequasse ao espaço do Teatro José Lúcio da Silva. Simultaneamente foi-se procedendo à pesquisa e recolha sistemática de espólio para integrar a exposição permanente, dando particular ênfase ao Pré-Cinema.

O ante-projecto foi levado a Reunião de Câmara a 23 de Setembro de 1998 e desde essa data foram desenvolvidas várias iniciativas, nomeadamente a organização de exposições e produção de vários catálogos tendo como principal objectivo a divulgação do Museu, procurando sempre que possível o envolvimento da comunidade.

Inicialmente denominado como Museu da Imagem, em 1999 sentiu-se necessidade de alterar o nome para Museu da Imagem em Movimento, uma vez que responde melhor aos conteúdos da exposição permanente.

A nossa missão

A missão do m|i|mo, reside em primeiro lugar na recolha, salvaguarda, conservação e inventariação de objectos e técnicas relacionadas com as imagens em movimento, dando condições para o estudo e pesquisa nessa área e permitindo, através da exposição das colecções, organização de acções e publicação de documentos, a fruição dos recursos de uma forma lúdica, trabalhando com o público na construção de conhecimentos sobre cinema e fotografia como técnicas de arte, convidando para um diálogo processual sobre a criação de imagens e imaginários.

De uma forma sumária os objectivos do m|i|mo são:

a) Recolher, conservar, estudar e divulgar o acervo museológico, o fundo documental e bibliográfico e o espólio do Arquivo de Imagem;

b) Consolidar um museu representativo da história da cinematografia, dando maior ênfase à
questão da exibição de imagens em movimento, entendendo por isto, todo o processo de evolução das diversas tipologias de aparelhos desenvolvidos para criar ilusão, animação e recriação de movimento;

c) Caracterizar, técnica e cientificamente, a História da Fotografia, através de processos ilustrativos do seu desenvolvimento;

d) Procurar, através de exposições temporárias, desenvolver as áreas da exposição permanente, de uma forma interactiva, possibilitando também a formação em algumas áreas específicas;

e) Facultar, através do Centro de Documentação, o acesso à investigação e à realização de trabalhos académicos;

f) Promover e estimular a leitura e o conhecimento das diferentes áreas respeitantes ao m|i|mo, como o Pré-cinema, Fotografia, o Cinema e Artes plásticas;

g) Pesquisar documentos e património fílmico de Leiria e da sua região;

h) Reunir e concentrar os diversos espólios fotográficos da Autarquia para uma uniformização no seu processo de conservação e divulgação;

i) Ampliar o Arquivo fotográfico através de uma sistematização de recolha de imagens da região de forma a documentar e caracterizar a sua evolução cultural;

j) Digitalização do espólio imagético à guarda do ArquI, de modo a facultar o seu acesso e visionamento ao público em geral, salvaguardando deste modo as imagens originais;

k) Estimular a criação artística, local e nacional, tendo a imagem em movimento e o cinema como tema genérico para produções culturais;

l) Promover, sempre que possível, a exibição de cinema em locais não convencionais;

m) Valorizar um património que pertence ao imaginário de todos, que pertence a uma arte universal – o Cinema;

n) Editar materiais produzidos pelo Museu ou resultante de protocolos estabelecidos com outras instituições;

o) Estabelecer parecerias com outras instituições, tendo em vista apoiar e colaborar na salvaguarda, estudo, divulgação e criação do património cultural móvel, principalmente do património cinematográfico e audiovisual, pertencente a entidades e particulares;

p) Apoiar, dentro das possibilidades, a criação, organização e consolidação de museus públicos ou privados da área concelhia, ajudando a difundir boas práticas inerentes a uma museologia actual e actuante;

q) Diversificar os públicos do Museu;

r) Incentivar a participação e co-responsabilização da sociedade civil na valorização do património cinematográfico (material e imaterial);

s) Sensibilizar e estimular o estudo científico e técnico dos bens culturais que integram as colecções do Museu, a partir de uma temática e cronologia específica.

Câmara Municipal de Leiria
Largo da República, 2414-006 Leiria
T 244 839 500
E cmleiria@cm-leiria.pt

Validação
powered by Wiremaze
Compete 1 675 999