Passar para o Conteúdo Principal

Anatomia do esqueleto

20100217102651484579 1 999 999

O estudo anatómico do esqueleto do Menino do Lapedo revelou um mosaico de características modernas e arcaicas. Destacam-se a morfologia geral do crânio, um queixo proeminente, as proporções da dentição, o comprimento da clavícula e a largura da púbis.

Por outro lado, temos elementos que indiciam uma herança genética Neandertal, destacando-se o bordo esterno da órbita espesso, a arcada zigomática robusta e a proporção entre a tíbia e o fémur.

O esqueleto foi igualmente objecto de estudos paleopatológicos, verificando-se que, até à data do seu óbito, o Menino do Lapedo era uma criança saudável, sem quaisquer lesões durante o respectivo crescimento.

No seu conjunto, o esqueleto LV1 parece fortalecer a hipótese de que o desaparecimento dos últimos Neandertais terá resultado de um longo processo de interacção entre as suas populações e os homens anatomicamente modernos, nos quais acabaram por se diluir, não por extinção, mas por assimilação/absorção. Tal parece ser a explicação mais parcimoniosa para a presença de várias características arcaicas no esqueleto de uma criança “moderna” que viveu entre três a cinco mil anos depois do desaparecimento dos últimos Neandertais na Península Ibérica.

Câmara Municipal de Leiria
Largo da República, 2414-006 Leiria
T 244 839 500
E cmleiria@cm-leiria.pt

Validação
powered by Wiremaze
Compete 1 675 999