Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao Início

Câmara reuniu com Estradas de Portugal para garantir segurança no IC2

Ic2 1 675 2500 1 675 2500
29 Outubro 2014

A Estradas de Portugal (EP) comprometeu-se esta quarta-feira após uma reunião com a Câmara de Leiria a analisar as várias soluções propostas para reforçar a segurança no IC2 e que incluem a instalação de separadores centrais em alguns troços.

“Foram discutidos todos os pontos críticos do IC2 no concelho de Leiria e ficou a promessa de que as propostas seriam avaliadas e incluídas no projeto de beneficiação que a EP possui para a via”, sublinhou o vereador responsável pelas obras municipais, Lino Pereira.

“A análise será feita do ponto de vista técnico com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária e GNR, uma vez que foram identificadas várias situações de risco”, adiantou Rosário Rossio, diretora de comunicação da empresa.

A reunião envolveu, para além do vereador Lino Pereira, representantes da EP, da PSP e GNR, bem como presidentes de Juntas de Freguesia cujo território é atravessado pelo IC2.

O autarca informou ainda que ficou agendada uma reunião com a EP para a primeira quinzena de Novembro.

“Vamos continuar a reunir com a Câmara de Leiria, que têm sido os nossos interlocutores”, concluiu Rosário Rossio, por parte da EP.

No domingo, duas mil pessoas participaram numa marcha lenta na via num protesto pela sua colocação.

Recorde-se que a Câmara de Leiria aprovou nesta terça-feira, por unanimidade, uma moção que reivindica à EP a instalação de um separador central no itinerário complementar 2 (IC2), onde em menos de 15 dias morreram duas pessoas.

"A Câmara Municipal de Leiria solicita à Estradas de Portugal, entidade responsável por esta via, obras de requalificação que contemplem a criação de um separador central no troço do IC2 desde o nó com a estrada nacional 109 até ao limite norte do concelho, de forma a fortalecer a segurança rodoviária", refere a moção, lida pelo vice-presidente da autarquia, Gonçalo Lopes, e subscrita por toda a vereação, eleitos do PS e PSD.

No documento, o município pede ainda à empresa que desenvolva, "com carácter de urgência, esforços para que realize uma intervenção que possa mitigar pontos críticos na via, de maneira a contribuir para a prevenção de acidentes, salvaguardando pessoas e bens".

A moção adianta que o IC2 é referenciado "como uma das vias com a sinistralidade mais elevada do distrito de Leiria, marcada por diversos pontos negros e zonas de acidente".

Apesar do "elevado número de acidentes que se tem registado no troço do IC2", este não possui um separador central, lê-se no documento, salientando que a autarquia, "desde o momento em que foi realizada a requalificação, reivindicou junto da Estradas de Portugal" a colocação da estrutura para reforçar as condições de segurança.

A moção acrescenta que, "em pouco mais de dois meses, três pessoas perderam a vida, em outros tantos acidentes, havendo ainda a registar pelo menos sete feridos ligeiros e dois graves num troço marcado por uma grande pressão viária tanto de viaturas ligeiras como de veículos pesados".

Câmara Municipal de Leiria
Largo da República, 2414-006 Leiria
T 244 839 500
E cmleiria@cm-leiria.pt

Validação
powered by Wiremaze
image title