Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao Início

Professor Adriano Moreira dia 27 na Biblioteca Municipal de Leiria

Adriano moreira 1 675 2500
23 Março 2015


O Professor Doutor Adriano Moreira estará em Leiria no próximo dia 27 de março (sexta-feira), para apresentar dois dos seus últimos livros: "Memórias do Outono Ocidental - Um Século sem Bússola" e "A Espuma do Tempo - Memórias do Tempo de Vésperas" (Almedina). A sessão terá lugar às 17h30, na Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira.

Adriano Moreira, 93 anos, é doutor honoris causa por várias universidades, catedrático pela Universidade Técnica de Lisboa, detentor de várias condecorações e de um percurso académico de referência. Foi também um ativo ator político, tendo sido ministro do Ultramar durante o Estado Novo e presidente do Centro Democrático Social (CDS) após o 25 de Abril.

É o atual presidente da Academia das Ciências de Lisboa e autor de várias obras ensaísticas e históricas ou de Direito, como «Saneamento Nacional», «Ciência Política», «Direito Internacional Público» ou «Teoria das Relações Internacionais». É colunista do Diário de Notícias. Recebeu, em 2010, o Prémio Pedro Hispano, que distingue a figura do ano na área da Cultura, da Arte e das Letras.

Sobre "Memórias do Outono Ocidental - Um Século sem Bússola" (2013)
«É justamente o relevo crescente das inquietações de cada Estado europeu com os seus interesses privativos, a crise da estrutura europeia e o aprofundamento da sua hesitação entre a Integração na linha federalista e a União na linha da igual-dade dos Estados, que faz avultar o facto de a solidariedade EUA e Europa não ser invocada, visivelmente ela estar a enfraquecer, com os EUA a regressarem ao destino manifesto do Pacífico e a considerar o Atlântico uma retaguarda por vezes incómoda. O que ajuda a esquecer que é o Ocidente que está em decadência, que a violenta crise europeia é parte de uma crise mundial sem precedente, e que os países como Portugal vêm crescer a situação de Estados exógenos, exíguos, atingidos pela linha da pobreza que fez renascer o limes romano ao Norte do Mediterrâneo. Pelo que não devem omitir ou esquecer o poder da voz contra a voz do poder que emerge, acima daquela linha, ignorando que, sem União, de modelo final ainda não definido, não é apenas a voz de cada Estado europeu, ou a voz da União anarquizada, é a voz do Ocidente que será pelo menos fortemente debilitada no globalismo ainda mal sabido da entrada neste século sem bússola.»
(In Prefácio)

Sobre "A Espuma do Tempo - Memórias do Tempo de Vésperas"
Obra biográfica publicada em 2009.
“Ou sim ou não. Cada um é único. Tem aquele encontro com o descontentamento que se arrepende e repete. Porque nada serve.
Nem coisas, nem plantas, nem bichos, nem homens. É tudo para substituir. Fica o momento breve da tentativa. Uma só
oportunidade. Que não se repete. Fugaz. Improvável. Mas sem renúncia."

Índice:
I – Uma Simples Carta (Abril de 1974)
II – A Vida Habitual
III – O Toque dos Clarins
IV – Entre o Tempo Ganho e o Tempo Perdido
V – O Tempo Íntimo
VI – O Dobrar dos Sinos

Câmara Municipal de Leiria
Largo da República, 2414-006 Leiria
T 244 839 500
E cmleiria@cm-leiria.pt

Validação
powered by Wiremaze
image title