Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao Início
Alertas/trânsito
  

Fórum Europeu de Saúde e Epigenética | “Dia Europeu dos direitos dos Doentes” (online)

Saude 1 675 2500
16 Abril 2020

O 1º Fórum Europeu de Saúde e Epigenética realiza-se entre os dias 18 e 30 de abril, em formato online e com acesso livre.

Este Fórum Europeu de Saúde e Epigenética 2020 faz também ponte com a celebração do “Dia Europeu dos direitos dos Doentes” (18 de abril) e tem ligação ao SARS-Cov-2-COVID-19. No mesmo será ainda abordada a Carta Europeia dos Direitos dos Doentes e Saúde Transfronteiriça.

Inicialmente previsto para o CCB, por força das circunstâncias atuais, o Fórum foi adaptado para formato online, com comunicações nos dias 18, 21, 24, 28 e 30 de abril, que serão transmitidas, no período entre as 11h e as 13h, com acesso livre através do endereço:

https://bit.ly/2VbSS7o  (Programa e Acesso)

https://youtu.be/9yiTRoRAjb8  (Vídeo Informativo)

Em cada um dos referidos dias (de 18 a 30 de abril e duas vezes por semana), o Fórum contará com um painel de conferencistas nacionais e internacionais, num total de 24 comunicações.

Mais informações em https://aesep.eu/ 

O Fórum Europeu de Saúde e Epigenética 2020, é realizado através de parcerias e apoios de prestigiadas instituições que, com a AESEP, somam sinergias, tais como a ACN Itália (Active Citizenship NetWork), a ECU (European Consumers Union), European Patients Rights Day, Observatório da Saúde dos Povos, World Medicines Summit , DGS e Cruz Vermelha.

A parceria abrange ainda a AESEP como Membro Parceiro do Grupo de Interesse do Parlamento Europeu sobre os “Direitos dos Doentes Europeus e Cuidados de Saúde Transfronteiriços ” - abrangendo a Comemoração Anual do D ia Europeu dos Direitos dos Doentes em Portugal.

Para Paula Mouta, presidente da AESEP e diretora do Observatório da Saúde dos Povos e da USPE do Hospital St Louis de Lisboa, «esta celebração anual do “Dia Europeu dos Direitos dos Doentes”, permite a todos, sem exceção, acompanhar, aprender e praticar a melhor forma de fazer o percurso da saúde”.

“A alimentação e todas as formas preventivas de proteção ao equilíbrio do ser humano podem ser o medicamento mais poderoso para reduzir o risco de doenças… podemos através de novos comportamentos, modificar a expressão dos nossos genes (fenótipo) e evoluirmos num caminho de sabedoria e de paz entre nós e o meio onde vivemos”, acrescenta.

Esta é a proposta de uma prática sustentável de atuação em saúde, tendo em consideração o estudo através dos fatores Epigenéticos, na “Observação da Saúde dos Povos”.

* Organização AESEP: Paula Cristina Mouta (Presidente), Andreia Rodrigues, Rui Oliveira, Teresa Flor de Lima, João Geraldes, Rita Ilhéu, Paulo Rojão, Fernando, Miguel Rocheta, Filipa Falcão, Manuel Duque, Mariano Votta, Sofia Fonseca, Jaqueline Silva, Diogo OM e César Rodrigues.

* Alguns oradores convidados:

Paula Mouta – Presidente da AESEP - Diretora do Observatório da Saúde dos Povos e da USPE do Hospital St Louis de Lisboa;

Maria Teresa Flor de Lima – Médica em Anestesiologia e de Cuidados Paliativos, Diretora Científica do Observatório da Saúde dos Povos do Hospital de St. Louis de Lisboa;

Sara Cerdas – Eurodeputada Presidente de Grupo de Trabalho de Saúde Pública Comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar;

Mariano Votta – Diretor da ACN - Active Citizenship Network de Itália e Criador da Carta Europeia dos Direitos dos Doentes;

Francisco George – Presidente da Cruz Vermelha Portuguesa.

Câmara Municipal de Leiria
Largo da República, 2414-006 Leiria
T 244 839 500
E cmleiria@cm-leiria.pt

Validação
powered by Wiremaze
compete