Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao Início
Links rápidos

Leirienses ficaram a conhecer melhor a sua história republicana

15 Março 2010

No passado sábado, dia 13 de Março, cerca de uma centena de leirienses participaram no roteiro republicano de Leiria, primeira iniciativa das comemorações locais do Centenário da República.

Este percurso, que teve como objectivo recuperar a memória das ruas que homenagearam as personalidades marcantes da República, foi orientado por Acácio de Sousa, Director do Arquivo Distrital de Leiria e investigador.

Precedendo o início do roteiro, Gonçalo Lopes, Vereador da Educação e Cultura da Câmara Municipal de Leiria, agradeceu a presença de todos e realçou a importância desta iniciativa, "para o conhecimento da nossa história e fomento da nossa identidade", tendo ainda referido a hipótese de se virem a realizar estes roteiros com mais dinâmica, contando com a presença de figurantes.

Acácio de Sousa começou por afirmar que "o olhar rotineiro não nos faz pensar nas situações que originaram os topónimos", tendo o grupo iniciado o percurso na Rua Gomes Freire, oficial liberal.

De acordo com aquele responsável, foi eventualmente naquela rua que os republicanos se reuniam, na Loja Maçónica de Leiria (1907-1933), na zona do Terreiro, onde pontificaram figuras como Tito Larcher, Correia Mateus, Ernesto Korrodi, entre outros.

Para se perceber o impacto da República na toponímia de Leiria, Acácio de Sousa referiu que "em Leiria há 47 ruas ou largos com referências republicanas".

Neste percurso o grupo ouviu atentamente as explicações daquele investigador, que de uma forma detalhada enquadrou historicamente as personagens das cerca de trinta ruas que faziam parte deste périplo, entre a Rua Gomes Freire e o Largo da República.

Como curiosidades mais importantes destaque para a Rua Alfredo Keil, em homenagem a um dos compositores do Hino Nacional " A Portuguesa", hino de revolta contra o ultimato inglês e para o Largo Cândido dos Reis, figura central da estratégia de implantação da República que se suicidou no dia da revolta.

Na paragem na Praça Rodrigues Lobo Acácio Sousa explicou a importância para Leiria desta praça, local de comércio, poder e tertúlia, que até 1910 acolheu os Paços do Concelho.

Relativamente à implantação da República em Leiria, aquele investigador referiu que existe um telegrama do dia 6 de Outubro de 1910, bem como a participação de um casal francês, que chegou a Leiria de carro, vindo de Lisboa, já de madrugada, e um comerciante de Ourém, que trouxeram a notícia em primeira mão.

Às 16 horas do dia 6 de Outubro, Correia Mateus, inicialmente monárquico, veio à varanda dos Paços do Concelho gritar " Viva a República".

Destaque para a figura de Correia Mateus, advogado e professor de várias áreas do saber, que foi o primeiro presidente da Câmara eleito pelos republicanos em Janeiro de 1914.

Este périplo terminou no Largo da República, onde no novo edifício reuniu em 7 de Outubro de 1910, a Primeira Comissão Administrativa Municipal Republicana, presidida pelo ourives Inácio Veríssimo Magalhães.

Acácio de Sousa destacou ainda a iconografia republicana existente no Edifício dos Paços do Concelho, que não foi possível visitar porque vai ser intervencionado, com as referências nas ombreiras das portas: Igualdade, Fraternidade e Liberdade.

No final os participantes manifestaram a sua satisfação por esta visita guiada, tendo o Vereador Gonçalo Lopes, deixado "a promessa de repetir o roteiro, com inovação", considerando que " há necessidade de mais iniciativas como esta para aproximar os leirienses à cidade".

Leiria, 15 de Março de 2010

Câmara Municipal de Leiria
Largo da República, 2414-006 Leiria
T 244 839 500
E cmleiria@cm-leiria.pt

Validação
powered by Wiremaze
image title