Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao Início
Alertas/trânsito
  
Links rápidos

Joaquim Vieira foi o orador convidado das Comemorações do 25 de Abril em Leiria

26 Abril 2010
Joaquim Vieira foi o orador convidado das Comemorações do 25 de Abril em Leiria

Joaquim Vieira, jornalista, professor e ensaísta, natural de Leiria, foi o orador convidado da sessão solene comemorativa do 36º aniversário do 25 de Abril.

A evocação desta data histórica em Leiria, começou logo pela manhã, com o hastear das bandeiras do Município, Nacional e União Europeia, pelo Presidente da Câmara, Raul Castro, pelo Presidente da Assembleia Municipal, Carlos André e pelo Vereador Luciano de Almeida, na presença do restante Executivo e de alguns convidados. Este acto simbólico foi acompanhado por um pelotão do RAL4 e pela banda Filarmónica de São Tiago dos Marrazes, que interpretou o Hino Nacional.

Pelas 11 horas, o Teatro Miguel Franco foi palco da Sessão Solene evocativa dos 36 anos do 25 de Abril, com a presença na mesa de honra, do orador convidado, Joaquim Vieira, do Presidente da Câmara Municipal de Leiria, Raul Castro, do Presidente da Assembleia Municipal, Carlos André, do Governador Civil do Distrito de Leiria, José Humberto Paiva de Carvalho e Vereadores.

Perante os convidados, a primeira intervenção esteve a cargo do Vereador António Martinho, eleito pelo CDS-PP, que realçou o facto de ser "imperativo conservar na memória colectiva, os valores fundamentais da vida e da sociedade democrática, o que representa uma obrigação histórica e política com o futuro".
Luciano de Almeida, Vereador eleito pelo PSD lembrou que "comemorar o 25 de Abril, significa também o renovar do compromisso permanente com a construção de um País inclusivo e socialmente justo. Se fazemos questão de o lembrar é porque reconhecemos que esse compromisso nos vincula a todos nós: governo central, governo local, institutos públicos, empresas e cidadãos".

Gonçalo Lopes, Vereador da Educação, Cultura e Juventude, eleito pelo PS, lembrou no seu discurso que a principal conquista do 25 de Abril "foi e é sem dúvida a liberdade, valor supremo da condição humana". Para este autarca "independentemente das convicções ideológicas de cada cidadão, a liberdade é algo que todos nós temos que exaltar" e lembrou como exemplo, Miguel Torga, que um dia escreveu:"não posso ter outro partido senão o da liberdade". No ano em que se comemora o Centenário da República, Gonçalo Lopes estabeleceu ainda uma analogia entre a implantação da República e o 25 de Abril porque "quer a Primeira República, quer o 25 de Abril, pretendiam transformar Portugal num país moderno, criando deste modo uma sociedade mais aberta, assente em ideais de justiça social e democratização." O Vereador terminou a sua intervenção, agradecendo a Joaquim Vieira que designou com "um leiriense de gema", a sua presença nas comemorações do 25 de Abril.

Joaquim Vieira, o orador convidado estabeleceu um paralelismo entre a queda do regime monárquico em 1910, cujo centenário se recorda este ano e o 25 de Abril, referindo que "há qualquer coisa no código genético dos portugueses que os levou a fazerem no espaço de menos de um século duas revoluções em que uma parece feita a papel químico da outra".

"A mesma alegria incontida, o mesmo autodomínio, a mesma rejeição da violência excessiva e gratuita…". Na sua intervenção Joaquim Vieira mostrou também a sua preocupação com a "ausência de uma opinião pública forte, de uma sociedade civil determinada e actuante", acrescentando que "séculos de servilismo e servidão dificilmente se esquecem e ultrapassam, sobretudo quando sempre tivemos, em parte ainda temos, uma educação deficiente, ao nível da formação para a cidadania".

A cerimónia prosseguiu com a intervenção do Governador Civil de Leiria, José Humberto Paiva de Carvalho, que sublinhou a importância da revolução, referindo que "o 25 de Abril que tivemos foi o que precisávamos e precisamos de o salvaguardar", referindo que nunca esquecerá e espera também que ninguém esqueça, o que muito se fez de muito bom nestes 36 anos. "É nos mais jovens que está o nosso futuro. O caminho é dos tempos e os tempos são diferentes. É necessário despertar consciências para que esta mudança aconteça".

De seguida teve lugar um apontamento musical interpretado por Hugo Paiva de Carvalho, através do qual, a guitarra portuguesa tocada de forma exímia, invadiu o Teatro Miguel Franco com o som inconfundível de Carlos Paredes.

Em representação da Assembleia Municipal esteve o seu Presidente, Carlos André, que a propósito das Comemorações do 25 de Abril, sublinhou que "o silêncio é necessário para respeitar a história". Para o Presidente da Assembleia Municipal, "os actores da democracia na cena política somos todos nós". "Somos um povo que se quer orgulhoso da sua história, orgulhoso do seu presente, mesmo que difícil, e orgulhoso do seu futuro".

No final da cerimónia, o Presidente da Câmara ofereceu a Joaquim Vieira, um pergaminho de agradecimento, elaborado por António de Sá Pessoa.

As comemorações do 25 de Abril terminaram à noite, no Teatro José Lúcio da Silva com o espectáculo "Canções de Madrugar", numa homenagem ao grande poeta de Abril, José Carlos Ary dos Santos.

Leiria, 26 de Abril de 2010

Câmara Municipal de Leiria
Largo da República, 2414-006 Leiria
T 244 839 500
E cmleiria@cm-leiria.pt

Validação
powered by Wiremaze
compete